Recheado de atrações locais e participações de cantores do cenário musical nacional, o evento tem finalidade filantrópica para municípios maranhenses com IDH baixo.

O São João da Thay realiza a terceira edição em 2019 e promete muitas novidades para quem acompanhou as edições passadas. O evento será realizado no dia 19 de junho, no Multicenter Sebrae, em São Luís.

O evento é de classificação livre e os ingressos, que são limitados, estarão disponíveis para venda na Bilheteria Digital. As atrações musicais confirmadas até o momento são: Bel Marques, Preta Gil, Gustavo Mioto, Lexa, Rafa e Pipo, Gretchen, Luisa Sonza, Alexandre Nicolas, Criolina, Jão e Lucy Alves.

Em entrevista ao Portal A Voz Alto Turí, Thaynara OG explicou que haverá atrações surpresas que só serão divulgadas uma semana antes do evento. “Temos uma novidade no formato do evento porque esse ano terá um show completo do Bel Marques. Além disso, temos atrações surpresas que vamos falar uma semana antes do São João”, contou.

As atrações folclóricas confirmadas são o Boi de Morros, Boi da Maioba, Grupo Cazumbá e Matutos do Rei.

Ação Beneficente

Anualmente o São João da Thay contribui de forma solidária para alguma instituição maranhense. Neste ano, a instituição que receberá doações é o Fundo de Nações Unidas Para a Infância (Unicef).

Segundo Thaynara, o objetivo é reforçar o selo do Unicef no Maranhão que atua em 180 municípios maranhenses. “O Maranhão é o segundo estado com a maior probabilidade de uma criança morrer antes de completar um ano de vida. As pessoas acham complexo mudar esse cenário, mas não é”, explicou.

Para a digital influencer, a visita nas comunidades que serão beneficiadas foi essencial para compreender as dificuldades. “A estrada que é de piçarra fica totalmente alagada nesse período de chuva, aliás, na baixada chove quase todo dia. A realidade a gente viu de perto e é difícil, as mães das comunidades quilombolas moram longe do posto de saúde mais próximo. É necessário permitir que as mães façam pré natal, levem o filho para vacinar, amamentem até o sexto mês. Tudo isso já resolve muito”, afirmou Thaynara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here