A mãe da criança morta por suposta negligência médica registrou na última terça-feira (13), um Boletim de Ocorrência contra funcionários do Hospital de Governador Nunes Freire. Nas redes sociais, dezenas de comentários surgiram após a matéria afirmando que a unidade hospitalar se transformou em um verdadeiro matadouro humano e não são raros os casos envolvendo mortes que poderiam ter sido evitadas.