Nossa página recebeu documentos comprometedores que provam a instalação de uma verdadeira quadrilha instalada em uma secretaria municipal de saúde do Alto Turi, para completar o esquema, funcionários do setor de RH dão total cobertura nas fraudes que envolve, falsificação de resumo de ponto e lançamento de pagamento direcionados à servidores na maioria médicos que não comparecem aos locais de trabalho mas que recebem seus vencimentos integralmente, ocasionando desvio de dinheiro público.

A fonte da denúncia se mostrou indignada e exigiu que tivesse sua identidade omitida para evitar represálias por parte do prefeito da referida cidade e perdesse seu emprego. A fraude é mais grave quando vai de encontro a ineficiência dos métodos de fiscalização utilizados pelo Ministério Público do Maranhão, que de forma fácil poderia ter detectado o esquema mas se omitiu a partir do momento em que não fez pente fino com visitas aos postos dos profissionais envolvidos no esquema, para posteriormente cruzar os dados com os salários pagos.

Os documentos vão deixar a sociedade “de queixo caído” e o Ministério Público que foi ineficiente no caso, desmoralizado por ter os mecanismos necessários mas perdido, não ter conseguido identificar as fraudes.